Falhas desde a construção causaram rompimento de barragem em Mariana (MG)

Falhas desde a construção causaram rompimento de barragem em Mariana (MG)

Falhas na construção, erosões internas e grandes trincas: estes são alguns dos fatores que ocasionaram o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, na região central de Minas, em novembro do ano passado. Os dados são apontados por um relatório elaborado por nove auditores fiscais do trabalho do Projeto de Prevenção e Análise de Acidente e Doença Ocupacional da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Minas Gerais (SRTE/MG). As informações foram divulgadas nesta terça-feira (26).

A avaliação começou a ser feita no dia seguinte à tragédia, que devastou o distrito de Bento Rodrigues e deixou 18 mortos. Conforme o órgão, a equipe visitou a área várias vezes e analisou milhares de páginas fornecidas pela mineradora Samarco, responsável pela barragem, além de organizações responsáveis pelo projeto da estrutura e outras terceirizadas. O resultado da ação fiscal foi a emissão de 23 autos de infração contra a mineradora, sendo que 18 estão relacionados à irregularidades referentes à saúde e segurança no trabalho.

O detalhamento ressalta que Fundão já tinha problemas desde sua implantação, em 2008. Já em 2010 e 2012, a estrutura apresentou erosões internas revelando problemas na fundação e nas galerias de drenagem. A sequência de falhas não parou por aí: ao longo do tempo, o corpo da barragem apresentou presença de água e grandes trincas surgiram em 2014, na região do recuo do eixo. Conforme os fiscais, todos estes problemas demonstram que havia problemas de drenagem com saturação do rejeito e concentração de água ao longo da construção.

Os auditores avaliaram ainda que a manutenção da barragem era feita de forma precária e alguns dispositivos de acompanhamento chegaram a ser desligados para as atividades de alteamento da barragem. Várias obras que ocorriam simultaneamente ao redor da barragem, o trânsito constante de equipamentos pesados e detonações diárias na mina vizinha também contribuíram para o ocorrido.




Veja mais sobre isso